Minha crônica

Theo Meister

Durante o meu treino de basquete, fui estimulado a treinar mais, pelo fato de ser sempre o melhor no ataque e meu irmão na defesa – o que para mim era melhor, porque eu ia fazer mais pontos.
Acabando o treino, meu irmão jogou a bola de costas e acertou a cesta!
No outro dia, tínhamos um jogo muito importante: era a final do campeonato.
Começamos bem, ganhando de dez pontos de vantagem. Depois do primeiro tempo, nosso time mudou. Eu entrei e fiz 8 pontos.
Terminou o jogo e fui o melhor jogador. Fiz 31 pontos, 5 assistências e recebi o prêmio de melhor jogador.

Fim

Um dia estranho

Stella Reis Vieira Gomes

Em uma bela tarde, um grupo de quatro amigas muito ricas, foram ao shopping fazer compras.
O primeiro lugar que elas foram, foi na loja favorita delas( é claro ) e essa loja era muito chique .
Quando elas entraram, deram de cara com um homem fedendo a esgoto , comendo um hambúrguer do Burguer King .
Elas ficaram assustadas. Pensaram: “O que ele está fazendo na loja mais chique do shopping? Por que ele está fedendo tanto?”
O homem percebeu que elas estavam encarando-o com cara feia, então decidiu contar a sua história :
– Ia buscar minha irmã no shopping, de bicicleta. Meus freios não estavam funcionando muito bem e tinha uma velhinha atravessando a rua. Tive que parar com o pé mesmo, e acabei caindo no bueiro. Decidi vir andando e quando cheguei, estava com muita fome. Fui lanchar no Burguer King e vim até esta loja buscar minha irmã .
As meninas disseram:
– Está tudo resolvido! Mas cadê a sua irmã?
O homem disse:
– Que bom! Minha irmã ficou com vergonha de aparecer e se escondeu ali no meio das roupas. Que tal eu levá-las a um fastfood muito bom, já que fiz vocês passarem por isso tudo?
– Seria ótimo!
Assim, o homem que estava com tanta fome, comeu mais um hambúrguer e as meninas e a irmã dele, ficaram felizes da vida!
Fim

Dinheiro gasto à toa

Rodrigo

Em um dia, um homem foi em uma loja de venda de carros, pois queria comprar uma nova caminhonete para ele .
Foi consultar o lojista e o perguntou:
_ Você sabe onde tem caminhonetes?
Ele respondeu que sim e o levou para escolher uma. No meio do caminho, viu um fusquinha rosa e do nada começou a rir. Rindo, perguntou para o lojista:
_ Quanto custa aquele fusquinha? Quero comprar para a minha mãe.
O lojista respondeu:
_ Custa R$ 18.500,00.
O homem começou a dar gargalhadas. Pediu o fusca porque era barato.
Depois de ter comprado, foi para casa de sua mãe.
Quando chegou, ele disse que tinha uma surpresa e sua mãe pergunta :
_O que é, meu filho ?
_ Um carro! Um fusca rosa!
E ela disse:
_Gastou dinheiro à toa, porque o Matheus já tinha comprado um pra mim.

A casa sinistra

Rebeca

Um dia, meus dois primos e alguns amigos fomos brincar de pique esconde. Nós nos escondemos em uma casa que estava em reforma.
O pegador, quando terminou de contar, começou a nos procurar.
Nós, que estávamos escondidos, começamos a ouvir estranhos barulhos e ver alguns vultos pela casa.
Ficamos com medo, pulamos pela janela _ que era larga _ e saímos gritando.
O pegador, sem entender nada, também correu.
Chegando em casa, contamos ao pegador o fato e nos trancamos em casa.
E nunca mais voltamos naquela casa, nem depois da reforma pronta.

O senhor

Rafael

Quando entrei no bar em Copacabana, às 11horas da noite, a primeira coisa que notei foi um senhor sentado no fundo do bar com uma calça larga, bebendo um copo de uísque observando o entorno.
Falei para o garçom:
– Uma cerveja, por favor.
Nisto, o Senhor olhou para mim discretamente. Eu que estava a uns 10 metros dele, me aproximei, sentei ao lado dele e vi um cartão sobre a mesa, escrito.

“Parabéns!

Sua filha,
Laura.”

Perguntei:
– Hoje é o seu aniversário?
Ele só balançou a cabeça acenando que sim.
Chamei o garçom, pedi uma vela e um pedaço de bolo. Começamos a cantar o parabéns .
Fui para casa satisfeito e feliz.

O restaurante

Paula Gondim de Sena Orsini

Tem um restaurante na cidade de Belo Horizonte muito conhecido pela população. É o restaurante “Comida Boa”.
Meus pais estavam lá esperando os convidados chegarem para a festa. Eles chamaram muitos convidados para comemorar seu aniversário de casamento, mas havia um pequeno problema, que descobriram minutos após sua chegada por lá.
” Não tinha bolo” e também não tinha convidados , pois a comemoração era no dia seguinte.
– É a emoção desta data, disse minha mãe.
Voltamos meio frustrados, mas esperançosos pela comemoração do dia seguinte.

O esconde – esconde!

Mel Martins

Uma vez, antes de eu nascer, a minha mãe Sue, estava brincando com o meu irmão Ric, de esconde – esconde.
O Ric se escondeu e a minha mãe foi procurá-lo. Ela não o achava em lugar nenhum e começou a ficar preocupada. Ela disse que havia parado de brincar e o Ric saiu do esconderijo, debaixo das roupas sujas e falou com a minha mãe :
_ Tô aqui mamãe!
E a minha mãe :
_ MEU DEUS DO CÉU!! ONDE VOCÊ ESTAVA??